VOLUME 20 - EDIÇÃO 62 Maio/ Ago - 2003

Editorial
Relato de Pesquisa

2 - Lingüística e surdez: compreendendo a singularidade da produção escrita de sujeitos

Linguistic and deafness: understanding the singularity of the written production of deafs

Dóris Anita Freire Costa

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):94-106

Resumo PDF Português

O presente texto traz uma contribuição da lingüística para a compreensão da produção escrita de aprendizes surdos, alunos de séries iniciais do Ensino Fundamental. Através da contribuição de abordagens distintas, procura-se mostrar a lógica e a riqueza subjacentes a tais produções. Neste sentido, escritas que em outras perspectivas poderiam ser vistas como "caóticas" ou "desviantes", são consideradas como fruto de um rico processo para o qual contribuem, tanto a herança histórico-cultural, quanto o contexto de produção e as experiências individuais do sujeito com a linguagem. Procura-se, ainda, mostrar as implicações pedagógicas dos referenciais apresentados.

3 - A deficiência redescoberta: a orientação de pais de crianças com deficiência visual

The deficiency review: the parent orientation in the scholarship inclusion process

Maria Lúcia Toledo Moraes Amiralian

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):107-115

Resumo PDF Português

A pesquisa: "A criança deficiente visual com problemas de aprendizagem: um modelo para atendimento integral" mostrou a importância da família como o eixo da interação necessária entre os diferentes elementos que envolvem a criança. Pôde-se observar que o significado de deficiência visual para os pais possui tanto uma dimensão cultural como pessoal, e é a partir deste que se desenrolam as relações familiares. Essa condição dificulta a elaboração pela família das informações recebidas, a inserção do aluno na classe comum, o interesse do aluno pelo mundo ao seu redor, sua manifestação espontânea e sua interação com os colegas. A orientação aos pais propiciou a compreensão de suas dificuldades pessoais para aceitação da deficiência, tornando-os capazes de trocas mais ricas e produtivas com a escola e a comunidade e de relacionamento mais satisfatório com seus filhos. Puderam atender as necessidades e respeitar os desejos de seus filhos, percebendo a condição individual de cada um e os limites dados pela deficiência.

4 - Los retos de la alfabetización: cómo comprender lo que se lee cuando aún no se ha aprendido del todo a leer

The challenges of the literacy: how to understand what you read when you haven't master reading yet

Emilio Sánchez; J. Ricardo García Pérez

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):116-127

Resumo PDF Português

Este artículo intenta reflejar en algún grado la envergadura que conlleva el proyecto de conseguir que toda la población adquiera las capacidades necesarias para ser buenos lectores. Para ello se reflexiona sobre el delicado ensamblaje que ha de producirse entre dos tipos de competencias que, aun poseyendo una naturaleza muy distinta, están igualmente implicadas en la lectura: la habilidad para reconocer palabras y la capacidad para acceder al significado que los textos transmiten. Una vez desarrollado este punto de partida, el trabajo se divide en dos partes. En la primera, se resume un estudio que ofrece evidencias empíricas de la relación existente entre ambas capacidades; evidencias que apoyan la necesidad de avanzar simultáneamente en los dos frentes. En la segunda parte se describe e ilustra un procedimiento de lectura que, dada la estrecha relación entre reconocimiento de palabras y comprensión, garantice lo segundo incluso en el caso de que no se dominen adecuadamente las habilidades para reconocer palabras (ya sea por la presencia de dificultades específicas o por no haber alcanzado aún la pericia necesaria para ser un lector experto).

Artigo de Revisão

5 - Ser adolescente hoy

Being an adolescent today

María Cristina Rojas

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):128-135

Resumo PDF Português

Este artículo considera la temática de la adolescencia desde una perspectiva sociofamiliar; propone de tal modo a la cuestión adolescente como una vicisitud definida por la cultura y por la historia. Aborda luego las modalidades del transcurrir adolescente en el momento actual y destaca la problemática de la inclusión del joven de los países pobres en el mundo creativo/ productivo y sus eficacias en el psiquismo adolescente.
Analiza luego las diversidades familiares actuales y ciertas vinculaciones hoy vigentes en los grupos de pertenencia de niños y adolescentes, que pone en relación con patologías y formas subjetivas diferenciadas de aquellas propias del adolescente burgués moderno.

6 - Estrategias de aprendizaje: bases para la intervención psicopedagógica

Learning estrategies: bases for psychopedagogical intervention

María Teresa Moreno Valdés

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):136-142

Resumo PDF Português

Partiendo de que el "aprender a aprender" es una de las características que definen la nueva cultura del aprendizaje, la cual para llegar a ser real debe promover la enseñanza de estrategias de aprendizaje, se analizan la naturaleza y conceptualización de las mismas, la organización de su enseñanza y el papel del maestro en su desarrollo como bases para la intervención psicopedagógica, así como su especial importancia en la Educación Básica como espacio inclusivo. Se destaca que el vínculo dialéctico entre estrategias de aprendizaje y estrategias de enseñanza constituye un necesario punto de encuentro y de "religazón" de saberes entre la Psicopedagogía y la Didáctica, se ofrecen consideraciones desde el enfoque histórico-cultural y se resalta la necesidad de la inclusión del tema en la formación de profesores.

7 - La inclusión del niño con necesidades educativas especiales: algo más que un desafío pedagógico

Inclusion of children with special educational needs: more than a pedagogical challenge

Neva Milicic; Soledad López de Lérida

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):143-153

Resumo PDF Português

En el presente artículo, se discuten los fundamentos de la integración en la educación de los niños con necesidades educativas especiales versus la educación segregada. La educación segregada opera marginando a los niños del sistema regular y atendiéndolos en instituciones especializadas, como una forma de ayudarlos a superar sus déficits. Sin embargo, la experiencia de la educación impartida en estos centros educativos y la evaluación de sus logros, ha ido demostrando que este modelo de educación, tiene para los niños y sus familias una connotación negativa. A su vez, se ha observado que los resultados académicos no eran los esperados, a pesar de la gran inversión en recursos que ello significaba.
Un modelo de educación integrada, supone el diseño de estrategia y técnicas para lograr que sea una experiencia exitosa, tanto para los estudiantes con necesidades educativas especiales, como sin ellas. Algunas de estas estrategias son descritas en el artículo.
A modo de conclusión, se plantea la necesidad de sensibilizar a todos los actores de la comunidad educativa, así como de la sociedad en general. Además, se enfatiza la necesidad de asignarles recursos especiales a los establecimientos escolares para cumplir con eficiencia su misión. Finalmente, se concluye que debe ponerse especial atención al desarrollo personal docente en esta área, ya que sobre ellos recae gran parte de la responsabilidad. Si los profesores no están lo suficientemente comprometidos y preparados para la tarea, pueden presentar tempranamente síntomas de desgaste profesional.

8 - Dificultades de aprendizaje y neuropsicología cognitiva

Learning disability and cognitive neuropsychology

Jesús Alejandro Martínez Martín

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):154-161

Resumo PDF Português

La neuropsicología cognitiva es una disciplina que considera que los procesos cognitivos tienen una organización modular en nuestra mente. En lo que a la lectura se refiere se considera que el acceso al significado se basa en dos grupos de dispositivos o módulos que compiten entre sí por dar una respuesta. Algunos módulos permiten un reconocimiento global de las palabras, permitiendo básicamente la lectura de palabras familiares. Estos módulos constituyen la ruta léxica. Otro grupo de módulos está al servicio del acceso a la fonología de pequeños fragmentos de ortografía, más pequeños que la palabra. Estos módulos integran la ruta subléxica y permiten leer palabras cuya ortografía es regular. Es decir, aquellas palabras con buena correspondencia entre ortografía y sonido. La alteración selectiva de uno de estos mecanismos, permite describir y comprender dos de los subtipos más frecuentes de dificultades de aprendizaje de la lectura y ayuda a planificar las estrategias de intervención.

9 - A aplicação de teorias psicológicas ao planejamento e avaliação do processo de ensino-aprendizagem

The application of psychological theories on planning and evaluation of the teaching-and-learning process

Maria Aparecida Cória-Sabini

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):162-172

Resumo PDF Português

Este artigo apresenta quatro teorias psicológicas com o objetivo de mostrar que a adoção de cada uma delas conduz a uma maneira específica de planejar e avaliar o processo de ensino-aprendizagem. As teorias foram selecionadas por serem as mais comumente citadas nas referências bibliográficas de artigos sobre aprendizagem escolar.
Os dois primeiros autores analisados, Skinner e Gagné, elaboraram suas teorias visando especificamente o processo de ensino-aprendizagem; os dois subseqüentes, Piaget e Vygotsky, embora não estudando diretamente a aprendizagem, relacionaram suas teorias à educação, propondo alguma forma de renovação educacional.

10 - Psicopedagogia e eqüidade social: o contexto como protagonista, a diversidade como norma

Psychopedagogy and social equity

Carmen Pastorino

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):173-178

Resumo PDF Português

O presente trabalho se refere ao papel da Psicopedagogia no século XXI, na sua responsabilidade para construir uma sociedade mais livre e justa.
São analisados novos paradigmas da disciplina, seu desenvolvimento histórico e seu caráter inter e transdisciplinar.
Salienta-se o valor da tarefa de assessoramento, orientação e co-participação dos profissionais psicopedagogos, com relação às situações de ensino e aprendizado, especialmente na América Latina, na sua perspectiva histórica com relação aos fins da Educação.
Assinala-se e analisa-se a importância dos aspectos que a autora considera fundamentais neste período: a consideração do contexto em que se desenvolvem os fatos educacionais: familiar, institucional, social.
Aventa-se a atenção à diversidade e às diferenças, como norma a seguir, para que todas as pessoas possam atingir seu pleno desenvolvimento e sua inserção social.

11 - Complexidade e sistema na psicopedagogia

Complexity and systems in psychopedagogy

Maria Luiza Puglisi Munhoz

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):179-188

Resumo PDF Português

O pensamento complexo rompe com os paradigmas da ciência tradicional ao propor a integração das culturas da ciência e das humanidades, objetivando a conscientização da condição humana. A abordagem sistêmica é um instrumento metodológico adequado para o pensamento complexo, que considera o contexto e as complexidades inerentes aos processos biopsicossociais influenciadores das condutas do ser humano. A partir dos estudos da cibernética, o enfoque sistêmico cria uma teoria que procura dar conta das relações, ao invés das partes isoladas, valorizando todos os elementos dessa relação de forma igualitária. A Psicopedagogia, ao articular disciplinas parcelares, caracteriza-se como um saber interdisciplinar que utiliza os conhecimentos de outras disciplinas para a criação de conhecimentos próprios. E ao focalizar os processos de ensino/aprendizagem em seus aspectos relacionais abre uma via de acesso ao pensamento sistêmico para o entendimento de sua atuação psicopedagógica. A fim de propor uma estratégia de aprendizagem dos novos paradigmas, Morin8 amplia os ensinamentos de Bateson2, ao desenvolver os Metálogos, e introduz a argumentação como forma de chegar a aquisição de novos conhecimentos.

Artigo Original

12 - Aspectos da formação de leitores nas quatro séries iniciais do primeiro grau

Aspects in reader's education in primary school

Jaime L. Zorzi; Marisa T. Serapompa; Polyana S. Oliveira; Adriana T. Faria

Rev. Psicopedagogia 2003;20(62):189-201

Resumo PDF Português

OBJETIVOS: Caracterizar a formação de atitudes, hábitos e sentimentos em relação à leitura, a fim de traçar um perfil do tipo de leitor que pode ser encontrado numa situação na qual condições favoráveis, tais como o nível socioeconômico e a intervenção escolar, estão presentes. Em segundo lugar, verificar se ocorrem modificações nos perfis de leitor, comparando-se cada uma das séries, o que pode revelar o papel da escolaridade sobre a formação de leitores.
MÉTODOS: Aplicação de um questionário, com 25 questões a respeito de hábitos e atitudes em relação à leitura em uma população de 382 crianças, de ambos os sexos, com idades variando entre 6 e 11 anos, cursando classes mistas, desde a primeira até a quarta série do ensino fundamental regular, de duas escolas da rede particular da cidade de São Paulo.
RESULTADOS: Foi possível caracterizar um conjunto de atitudes e hábitos de leitura, o que permitiu a obtenção de um perfil de leitores em formação: Leitor Muito Ativo, Leitor Ativo e Leitor Pouco Ativo. As respostas às questões foram agrupadas e analisadas de acordo com o que elas mais evidenciaram: atitudes e sentimentos frente à leitura; sistematicidade e freqüência; motivação e interesse; tipos de textos lidos; compreensão; concepções sobre a leitura; modelos de leitores e algumas atitudes incentivadoras por parte dos pais.
CONCLUSÕES: Não se observou um efeito positivo em termos da intervenção escolar na formação de bons leitores, uma vez que o aumento esperado no número de Leitores Mais Ativos e Ativos não se concretizou. Por outro lado, as influências familiares verificadas também não se mostraram eficientes no sentido de formar crianças com este perfil. Considerando-se a ausência de efeitos positivos a partir da situação familiar e da situação de intervenção escolar, os dados obtidos apontam para o fato de que não estão sendo construídas condições eficientes que favoreçam a formação de atitudes e hábitos que possam aumentar a produção de bons leitores.

Resenha