VOLUME 23 - EDIÇÃO 71 Maio/ Ago - 2006

Editorial
Artigo Original

2 - Análise da representação da imagem e esquema corporal em crianças com problemas de aprendizagem

Analysis of representation of body image and scheme in children with learning disorders

Juliana Christina Rezende de Souza

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):94-99

Resumo PDF Português

Este trabalho apresenta uma pesquisa que teve por objetivo verificar a representação da imagem e esquema corporal em crianças com problemas de aprendizagem, propondo, assim, uma reflexão sobre as relações entre o corpo e o aprender. Foi realizada uma análise da produção de desenhos de crianças entre 7 e 9 anos, atendidas no Núcleo de Apoio Psicopedagógico do CUML - Centro Universitário Moura Lacerda, a partir da solicitação para desenharem uma pessoa aprendendo, acompanhada de perguntas ao entrevistado sobre a sua produção. Para analisar os desenhos foram utilizados estudos da gênese da representação da figura humana, bem como análise da projeção do sujeito, no contexto de aprendizagem, das representações que ele possui deste processo e, principalmente, de si mesmo como aprendente. Os resultados indicaram que o desenho da figura humana no contexto da Situação da Pessoa Aprendendo forneceu dados que demonstraram uma relação do sujeito com o objeto de conhecimento e com seu próprio corpo no aprender. Para aprender, o sujeito precisa de um corpo que interage com o objeto de conhecimento por meio da ação e da relação com o outro. Se é através do outro que o sujeito se reconhece enquanto tal, que forma sua imagem corporal, é imprescindível que haja uma alternância de posições na relação ensinante-aprendente, permitindo que o sujeito se reconheça como aprendente, ensinante e autor em seu processo de aprendizagem, sendo capaz de desenvolver-se de uma relação em que necessita do outro para coordenar suas ações para uma posição em que seja capaz de assumir seu próprio pensar.

3 - Escrita ortográfica: análise do desempenho ortográfico de universitários

Orthographic writing: analysis of the orthographic performance of undergraduates

Rosa Lise de Sousa Kusner; Graciela Inchausti de Jou; Valéria Oliveira Thiers; Brasílio Ricardo Cirillo da Silva

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):100-106

Resumo PDF Português

Este estudo investigou, mediante um ditado de palavras isoladas, o desempenho ortográfico de 88 universitários. Os resultados apontaram que apenas 25% dos estudantes escreveram corretamente todas as palavras, enquanto que 75% deles cometeram erros diversos. A análise dos tipos de erros cometidos indicou que houve mais erros contextuais do que arbitrários. Os resultados também corroboraram que 12 anos de escolaridade não garantem o domínio da norma ortográfica. Conclui-se que deve ser repensado o ensino explícito das regras ortográficas.

4 - Nível de leitura e compreensão de sentenças faladas no ensino fundamental: diagnóstico diferencial dos problemas de leitura

Level of reading and sentences comprehension in basic education: differential diagnosis of reading difficulties

Carolina Cunha Nikaedo; Elizeu Coutinho de Macedo; Cleber Diana; Katerina Lukasova; Carolina Kuriyama; Fernanda Orsati; Fernando César Capovilla; Luane Natalle

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):107-115

Resumo PDF Português

O presente trabalho objetivou verificar a eficácia do Teste de Compreensão de Sentença Escrita (TCSE) e do Teste de Compreensão de Sentença Falada (TCSF) na avaliação de habilidades de compreensão de sentença escrita e falada via Internet, além de verificar a dissociação entre déficits de compreensão de informação escrita e da decodificação de informação auditiva. Resultados mostram que os testes discriminam o desempenho interséries e que a pontuação aumentou em função das quatro primeiras séries do Ensino Fundamental. Análises de correlações revelam que o número de acertos no TCSE esteve positivamente correlacionado com o número de acertos no TCSF. Desta forma, os instrumentos descritos podem ser utilizados para avaliação de habilidades de leitura em escolares como auxílio no diagnóstico diferencial dos problemas de leitura. Assim, é possível identificar se existe uma dissociação entre déficits de compreensão de informação escrita e na decodificação de informação auditiva.

5 - Desempenho na resolução de problemas envolvendo o conceito aditivo em sujeitos com dislexia do desenvolvimento

Performance in the problems resolution involving the addictive concept in subject with developmental dyslexia

Anelise Caldonazzo; Cíntia Alves Salgado; Simone Aparecida Capellini; Sylvia Maria Ciasca

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):116-123

Resumo PDF Português

Várias crianças com distúrbio de leitura e escrita apresentam dificuldade quanto à resolução de problemas, pois a compreensão e a comunicação andam juntas. Acessar o léxico, capacidade de separar em categorias para a criança com dislexia pode ser o fator compensador.
OBJETIVO: Caracterizar o desempenho na resolução de problemas em crianças com dislexia do desenvolvimento. Participaram deste estudo 12 escolares de 8 a 12 anos de idade, com diagnóstico de dislexia do desenvolvimento divididos em grupo controle (GC), composto por seis escolares sem dificuldades de aprendizagem e grupo experimental (GE), composto por seis escolares com dislexia do desenvolvimento.
MATERIAL E MÉTODO: A avaliação propôs quatro situações problemas (Vergnaud) para verificação de como o sujeito resolve o mesmo, tanto na oralidade como na representação gráfica.
RESULTADOS: Os resultados revelaram que todos os escolares apresentaram domínio do conceito de base dez, utilizando para tanto estratégias de apontar objetos e/ou dizerem o nome dos números seqüenciados e de materiais manipulativos para organizar as operações de adição/subtração na resolução de problemas com multidígitos na oralidade, enquanto que os escolares do GE apresentaram desempenho inferior na resolução destes mesmos problemas no espaço gráfico se comparado ao GC.
CONCLUSÃO: O uso das estratégias inventadas reduz a ocorrência de erros sistemáticos baseados na aplicação e uso dessas estratégias com apoio da linguagem oral. Desta forma, necessária se faz a adequação de estratégias escolares quanto à forma de ensino e avaliação da resolução de situações desafiadoras para crianças com dislexia do desenvolvimento.

6 - Avaliação de vocabulário expressivo e receptivo na educação infantil

Expressive and receptive vocabulary assessment in preschool

Fernanda Ferracini; Alessandra Gotuzo Seabra Capovilla; Natália Martins Dias; Fernando César Capovilla

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):124-133

Resumo PDF Português

Problemas com desenvolvimento da linguagem oral podem indicar a existência de distúrbios específicos de linguagem, tais como disfasia e dislexia, ou risco de apresentar esses distúrbios. Quando tais problemas são detectados precocemente, procedimentos terapêuticos específicos podem ser empregados para prevenir a ocorrência dos distúrbios ou reduzir a gravidade dos sintomas. A eficácia da detecção precoce pode ser aumentada pelo uso de instrumentos padronizados para avaliar diferentes componentes do desenvolvimento da linguagem, tais como vocabulários receptivo e expressivo. Participaram deste estudo 122 crianças, de três a cinco anos de idade. O vocabulário receptivo foi avaliado via Teste de Vocabulário por Imagens Peabody (TVIP), e o vocabulário expressivo, via Lista de Avaliação de Vocabulário Expressivo de Rescorla (Lave), cujas pontuações foram analisadas como função da idade, tendo o nível de inteligência (avaliado via Escala de Maturidade Mental Colúmbia) como covariante. Com base no alfa de Cronbach e no método de divisão em metades de Spearman-Brown, resultados indicaram que TVIP e Lave são bastante precisos. ANOVAS revelaram aumento significativo nas pontuações do TVIP e da Lave como função da idade. ANCOVAS tendo nível de inteligência como covariante revelaram aumento significativo na pontuação no TVIP com a idade, mas não na pontuação da Lave com a idade, devido à ocorrência de efeito de teto. Tais resultados sugerem que o TVIP é adequado para avaliar o vocabulário receptivo na faixa etária dos três aos cinco anos, e que a Lave parece mais adequada para faixa etária inferior.

7 - Estilos de aprendizagem e inclusão escolar: uma proposta de qualificação educacional

Learning styles and school inclusion: a project for educational qualification

Claudia Gomes

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):134-144

Resumo PDF Português

A esperada escola de qualidade incide em posicionamentos políticos, institucionais e pessoais mais democráticos e exige cada vez mais que as instituições escolares sejam capazes de se especializarem nos estilos de aprendizagem de todos os alunos. Para tanto, este trabalho objetivou caracterizar os estilos de aprendizagem de alunos da rede regular estadual de ensino fundamental de uma cidade da Grande São Paulo. Utilizou-se como instrumento para coleta de dados junto a 15 alunos, um questionário composto por uma Escala de Atitudes, contendo 51 questões fundamentadas no modelo de estilo de aprendizagem proposto por Rita Dunn, que buscaram enfatizar os aspectos ambientais, emocionais, sociológicos e físicos incidentes no processo de aprendizagem desses alunos. Pôde ser constatado que, de modo geral, os estilos individuais dos alunos destoam de muitas das práticas educacionais empregadas em nossas escolas, os procedimentos educacionais parecem interporem-se a todo e qualquer fato externo, inclusive os fatores ambientais. Verificou, ainda, que os estilos de aprendizagem são dissonantes aos processos de ensino, que se aparentam desmotivadores e impulsionam a falta de persistência dos alunos frente aos desafios e conteúdos educacionais apresentados. Conclui-se que a apreciação dos estilos de aprendizagem dos alunos pode vir a alavancar o desenvolvimento de uma política educacional que realmente oficialize uma ação educativa embasada nas construções e singularidades dos alunos frente ao processo de aprendizagem.

Artigo Especial

8 - O estalo de Vieira à espera da leitura

The Vieira's insight in waiting for reading

Clélia Argolo Estill

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):145-151

Resumo PDF Português

Este artigo visa levantar pontos de reflexão sobre a importância do diagnóstico e intervenção precoce nos transtornos de leitura que se manifestam a partir do período de alfabetização até a 2ª série escolar. Ainda se fala em aguardar o "estalo da leitura" de cada criança, sem acelerar o seu tempo natural. Procuramos destacar, nesta apresentação, as diferenças existentes entre crianças que não obtêm sucesso na aquisição inicial da leitura por causas emocionais e socioculturais de outras crianças, que só irão evidenciar suas dificuldades no momento da aprendizagem da leitura-escrita. Destacamos a importância do diagnóstico diferencial entre dificuldades e transtornos de aprendizagem da leitura, porque a cada um destes aspectos corresponde uma abordagem terapêutica diferente, em forma, tempo, objetivos e diretrizes de trabalho. A leitura é o elo entre linguagem e aprendizagem, só podemos esperar que o "estalo da leitura" aconteça espontaneamente quando temos certeza de que o pequeno leitor possui as necessárias estruturas cognitivas.

Artigo de Revisão

9 - Aspectos individuales que influencian en el desempeño durante el examen psicológicas

Individual aspects impact on the performance during psychological tests

Thomas Oakland; César Merino Soto

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):152-157

Resumo PDF Português

Las conductas de examen tienen un importante impacto sobre el rendimiento en las pruebas de desempeño máximo, como ocurre en las pruebas cognitivas para niños; de este modo, la observación y registro de las conductas de examen es una acción necesaria del psicólogo evaluador. Aún cuando ha prevalecido un enfoque clínico, una evaluación más formal y normativa de las conductas de examen solo recientemente ha emergido. Actualmente se ha elaborado y marco de referencia teórico y técnico para hacer que la observación de las conductas de examen permita sea normativa y más informativa que la sola observación informal. El presente artículo expondrá brevemente los hallazgos en está área de evaluación.

10 - Dificultades en el aprendizaje de las matemáticas: una perspectiva evolutiva

Difficulties in the mathematics learning: an evolutionary perspective

Josetxu Orrantia

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):158-180

Resumo PDF Português

El objetivo de este trabajo es plantear un marco teórico de carácter evolutivo que nos permita analizar y comprender las dificultades que surgen en el proceso de enseñanza y aprendizaje de las matemáticas. Para ello, comenzaremos revisando cómo se desarrolla el pensamiento matemático de los niños, ya que asumimos que las dificultades en el aprendizaje surgen en este proceso evolutivo. Posteriormente, analizaremos algunas de las dificultades, centrando nuestra atención en las dificultades relacionadas con el cálculo y la resolución de problemas.

11 - Os neurobiomecanismos do aprender: a aplicação de novos conceitos no dia-a-dia escolar e terapêutico

The neurobiomechanisms of learning: the use of new concepts at school and therapeutic setting

Ana Alvarez; Ivana de Carvalho Lemos

Rev. Psicopedagogia 2006;23(71):181-190

Resumo PDF Português

O objetivo deste trabalho é fornecer informações, a partir de um quadro interdisciplinar de áreas ligadas à aprendizagem, que facilitem e aperfeiçoem a tarefa dos educadores e terapeutas no seu dia-a-dia. Partindo de noções da psicologia do desenvolvimento e da neurociência e somando-as com as da fisiologia, pedagogia e anatomia, desenvolve-se o tema com o intuito de somar esses saberes para que o aprender seja mais abrangente, compreensivo e instigante, tanto para aquele que ensina quanto para o aprendiz. Pretende-se, aqui, agregar conhecimento de diferentes áreas relacionadas aos processos neuropsicofisiológicos do homem, a fim de facilitar tanto o ensino quanto a aprendizagem, aproximando afetivamente alunos e professores, terapeutas e pacientes, companheiros no mesmo processo.