VOLUME 23 - EDIÇÃO 72 Set/ Dez - 2006

Editorial
Artigo Original

2 - Avaliação das habilidades fonológicas, de leitura e escrita em indivíduos com paralisia cerebral congênita hemiparética

Phonological habilities,reading and writing of individuals with hemiparetic cerebral palsy

Tais de Lima Ferreira; Simone Aparecida Capellini; Sylvia Maria Ciasca

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):192-202

Resumo PDF Português

O presente estudo teve por objetivos caracterizar e comparar o desempenho fonológico e de leitura e escrita em indivíduos com Paralisia Cerebral Hemiparética à direita e à esquerda (PC-H). Participaram deste estudo 16 indivíduos com PC-H, com idade entre 7 e 13 anos, que freqüentam ensino fundamental regular público. Os indivíduos foram divididos em dois grupos: GSd (grupo de indivíduos com PC-H à direita) e GSe (grupo de indivíduos com PC-H à esquerda). Os resultados demonstraram que os sujeitos avaliados apresentam alterações de leitura e escrita de base fonológica, apesar dos indivíduos do GSe apresentarem melhor desempenho nos resultados do que os indivíduos do GSd no que se refere à emissão e à recepção da linguagem escrita.

3 - Uma investigação sobre o brincar de Winnicott, no tempo e no espaço da creche: contribuições da Psicanálise para a Educação

An investigation about child playing within the Winnicott's perspective, on the time-space in the kindergarten: contributions of the Psychoanalysis for the Education

Vanêssa R. P. Kawagoe; Maria Cecília Sonzogno

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):203-212

Resumo PDF Português

O presente artigo se propõe a investigar quanto a instituição creche compreende o brincar de uma criança pequena, no seu tempo e espaço, segundo Winnicott, por meio da observação e registro do brincar de uma criança de três anos de idade, durante a atividade livre, na presença da professora, auxiliar e demais crianças. Realizamos um estudo de caso de uma menina de três anos de idade, de maternal II, ouvindo o depoimento materno para obtenção dos dados sobre núcleo familiar, gestação e desenvolvimento. O método de observação Esther Bick adaptado foi utilizado para a colheita de dados, durante a atividade livre. Foram realizadas 37 observações. Registramos condutas da criança, seu relacionamento com adultos, outras crianças e objetos. Os resultados obtidos a partir da leitura dos relatos de observação foram recortados em episódios relativos ao brincar. Foram identificados 119 episódios interpretados segundo as categorias: "ansiedade de separação", "função de holding" e "relacionamento entre pares e adultos". Nossas conclusões indicam que a criança demonstrou dificuldades em separar-se da mãe para freqüentar a creche. Condutas da professora e a própria estrutura da creche indicam a necessidade de um maior conhecimento das questões que envolvem o brincar. O brincar de uma criança pequena constitui a expressão de seu mundo interno, tal como suas ansiedades, emoções, desejos e recursos. Assim, os profissionais, ao aprofundarem-se sobre o brincar, poderiam oferecer uma melhor qualidade de atendimento aos pequenos.

Artigo Especial

4 - A qualidade da educação no Brasil: um problema de metodologia?

The quality of the education in Brazil: a problem of methodology?

Rossana Aparecida Vieira Maia Angelini

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):213-220

Resumo PDF Português

Esse artigo tem o intuito de colocar em discussão algumas questões sobre a Educação no atual contexto educacional, sociopolítico, histórico e econômico, quando impera a globalização no cenário mundial. Como decorrência, observamos uma tendência internacional de mundialização do capital e da reestruturação da economia, o que vem impondo uma nova compreensão frente ao conceito de qualidade na educação. Nesse sentido, discutiremos, nesse artigo, a proposta que o Ministério da Educação encaminhou aos educadores sobre a revisão do processo de alfabetização e estabelecer uma relação quanto à qualidade da educação no Brasil, por meio de uma profunda reflexão.

5 - Avanços da Psicopedagogia em Sergipe

Advances of Psychopedagogy in Sergipe

Auredite Cardoso Costa

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):221-223

Resumo PDF Português

Este artigo tem como objetivo analisar os avanços da Psicopedagogia em Sergipe, sua inserção social na comunidade sergipana, especialmente na área da Saúde e da Educação, no âmbito da Rede Pública, da Rede Privada e do Terceiro Setor. Percebe-se que a Psicopedagogia em Sergipe tem mostrado sua real função, na esfera da aprendizagem, a partir de seu contato com a comunidade, por meio dos estágios curriculares e da intervenção psicopedagógica voluntária.

Artigo de Revisão

6 - Neuropsicologia da aprendizagem

Neuropsychology of learning

Giovana Romero Paula; Bárbara Costa Beber; Sandra Boschi Baggio; Tiago Petry

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):224-231

Resumo PDF Português

As relações entre as funções do sistema nervoso e o comportamento humano são objeto de estudo da neuropsicologia, a qual tem o intuito de relacionar a psicologia cognitiva com as neurociências, desvendar a fisiopatologia do transtorno e encarar racionalmente a estratégia de tratamento. A aprendizagem é definida como uma mudança de comportamento resultante de prática ou experiência anterior. Também pode ser vista como a mudança de comportamento viabilizada pela plasticidade dos processos neurais cognitivos. Devido ao fato da aprendizagem ser constituída por processos neurais, é de grande valia fazer uso da neuropsicologia como ferramenta de estudo para compreender esses processos. Alterações nos processos neurais que regem a aprendizagem levam aos chamados transtornos de aprendizagem. Estes, por sua vez, acarretam um prejuízo considerável no futuro social da criança, já que perturbam a conduta pedagógica esperada de acordo com sua inteligência normal. Tais transtornos podem se manifestar em dificuldades motoras ou psicomotoras, de atenção, memorização, compreensão, desinteresse, escassa participação e problemas de comportamento.Após compreender o funcionamento intelectual da criança, o processo de aprendizagem, assim como seus transtornos, a neuropsicologia pode instrumentar diferentes profissionais, tais como médicos, psicólogos, fonoaudiólogos e psicopedagogos, promovendo uma intervenção terapêutica mais eficiente.

7 - Superando limites: a contribuição de Vygotsky para a educação especial

Overcoming limits: Vygotsky's contribution to special education

Dóris Anita Freire Costa

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):232-240

Resumo PDF Português

O presente texto tem como objetivo mostrar a contribuição da obra de Vygotsky para o trabalho com sujeitos com necessidades educativas especiais. Além de oferecer um novo paradigma para a compreensão dos problemas desses sujeitos, a obra do autor aponta alternativas inovadoras para a educação dos mesmos. Numa abordagem dialética e prospectiva do indivíduo e da sociedade, Vygotsky centraliza seu trabalho nas possibilidades dos sujeitos e não nos seus "déficits" ou limites, mostrando que estes, contrariando o que muitos pensam, podem se tornar uma fonte de desenvolvimento.

8 - A (in) disciplina escolar nas perspectivas de Piaget, Winnicott e Vygotsky

The school (in) discipline in the Piaget's, Winnicott's and Vygotsky's perspectives

Célia Godoy; Glaucy Abdon; Ivanil Correa Lopes; Lilian Cássia Bacich Martins; Silvia Regina Gramstrup; Wedja Oliveira Leal; Marisa Irene Siqueira Castanho

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):241-247

Resumo PDF Português

Neste artigo, os autores discutem o fenômeno da indisciplina escolar, com base nas teorias de Piaget, Winnicott e Vygotsky.

9 - Formação profissional em Psicopedagogia: embates e desafios

Professional formation in Psychopedagogy: collisions and challenges

Elcie F. Salzano Masini

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):248-259

Resumo PDF Português

As publicações sobre Psicopedagogia, em livros e revistas especializadas, comprovam que essa área de estudos já existe há décadas, no Brasil e na Europa. Esses anos de existência, no entanto, não foram suficientes para uma clara delimitação do objeto e especificidade da área. Restam, entre os próprios profissionais, embates sobre fins, local de exercício, modalidades e recursos de atuação e, com profissionais de outras áreas, discussões sobre os limites de seu objeto de estudo. Em meio aos problemas de delimitações, há concordância que a Psicopedagogia é a área que estuda o processo de aprendizagem e seus bloqueios. Ao tratar de aprendizagem no Século XXI - um cenário onde o homem se debate no movimento entre o real e o virtual, submerso cada dia mais em profusão de informações - a Psicopedagogia enfrenta um dos maiores desafios de nossa época. Como lidar com o aprender do ser humano neste cenário? A busca de uma resposta demanda, em primeiro lugar, a definição precisa de seu objeto de estudos e especificidade, como quadro referencial de delimitação dessa área. Isso requer aprofundamento de estudos, de pesquisas e análise crítica das mesmas - condição indispensável para discussão sobre a formação de profissionais. Este é o tema desta comunicação.

10 - A Psicopedagogia e as questões da interdisciplinaridade e transdisciplinaridade

The Psychopedagogy and the aspects of the interdisciplinarity and transdisciplinarity

Maria Cecília Castro Gasparian

Rev. Psicopedagogia 2006;23(72):260-268

Resumo PDF Português

Este texto tem por objetivo colocar em debate alguns dos pontos fundamentais para a Educação do início deste século, ou seja, a mudança do modelo científico clássico para um novo paradigma que, embora já despontado, ainda não se mostra totalmente socializado. Embora muito se tenha discutido e muitos educadores tenham mostrado grande interesse, seus conceitos, muitas vezes, estão sendo divulgados de uma forma distorcida e, por isso, mal compreendidos. Tanto a interdisciplinaridade quanto a transdisciplinaridade estão sofrendo um processo de vulgarização quando se pretende socializá-la e divulgá-la. Cabe à Psicopedagogia, como sendo um campo de conhecimento inter e transdisciplinar, o destino de implementar, divulgar e exercitar, de uma forma consistente, este novo olhar científico para que a Educação seja realmente transformadora e transformada e dê um salto de qualidade no processo de ensino. Este artigo pretende mostrar alguns dos fundamentos que norteiam essas duas abordagens e esclarecer alguns pontos importantes que a definem como novos pilares para uma Educação das gerações vindouras.

Resenha