VOLUME 28 - EDIÇÃO 86 Maio/ Ago - 2011

Editorial
Artigo Original

2 - Estudo piloto de adaptação da bateria neuropsicológica luria-nebraska para crianças (LNNB-C)

Pilot study of adaptation of the Luria-Nebraska Neuropsychological Battery for children (LNNB-C)

Patrícia Abreu Pinheiro Crenitte; Adriana de Souza Batista; Luciana Silva; Ricardo Franco de Lima; Sylvia Maria Ciasca

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):117-125

Resumo PDF Português

INTRODUÇÃO: Em nosso País há carência de instrumentos neuropsicológicos para a avaliação das dificuldades de aprendizagem.
OBJETIVO: O objetivo do presente trabalho foi realizar estudo piloto de adaptação de algumas escalas da Bateria Neuropsicológica Luria-Nebraska (LNNB-C) em crianças sem dificuldades de aprendizagem.
MÉTODO: Participaram deste estudo 100 crianças de 8 anos a 8 anos e 11 meses. Os procedimentos incluíram construção da versão preliminar do instrumento, avaliação inicial, reformulação do instrumento e estudo piloto. Foram adaptadas as escalas de funções visuais, linguagem receptiva, linguagem expressiva, escrita, leitura, aritmética e memória.
RESULTADOS: Os resultados apresentam o desempenho da amostra total em termos de média dos escores-T, percentis (90% e 95%) e pontuações mínimas e máximas obtidas.
CONCLUSÃO: São sugeridos novos estudos para adaptação de outras escalas e para a busca de evidências de validade.

3 - Caracterização do desempenho de crianças com distúrbio de aprendizagem em estratégias de compreensão leitora

Characterization of the performance of children with learning disabilities in reading comprehension strategies

Andréa Carla Machado; Simone Aparecida Capellini

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):126-132

Resumo PDF Português

INTRODUÇÃO: O distúrbio de aprendizagem apresenta alterações em habilidades como identificação e decodificação da palavra, compreensão de leitura, cálculo e raciocínio matemático, o que ocasiona um prejuízo significativo na aprendizagem escolar.
OBJETIVO: Caracterizar o desempenho de estratégias relacionadas à compreensão leitora em crianças com distúrbio de aprendizagem.
MÉTODO: Participaram deste estudo doze crianças do 3º ao 7º ano do ensino fundamental do município de Marília-SP, de ambos os gêneros, na faixa etária de 8 a 13 anos de idade. Os dados foram coletados no Laboratório de Investigação dos Desvios da Aprendizagem do Departamento de Fonoaudiologia da FFC/UNESP - Marília, SP. Para a aplicação das tarefas de compreensão de leitura, foi utilizada leitura de um texto, seguida por perguntas e respostas. Durante a aplicação da tarefa de compreensão de textos, os erros foram anotados e computados posteriormente nas seguintes categorias: Bom, quando ocorreu autonomia da criança para a realização da tarefa; Médio, quando ocorreu auxílio verbal da pesquisadora para a compreensão da leitura e Deficiente, quando a criança não realizou a tarefa de compreensão.
RESULTADOS: Os resultados foram analisados de forma descritiva. Neste estudo verificou-se que a maioria das crianças com distúrbio de aprendizagem obteve um desempenho deficiente de 80% e 90% em quase todas as estratégias analisadas, sendo em algumas delas alcançando a porcentagem de 100%, ou seja, nenhuma das crianças realizarou as estratégias observadas, como, por exemplo: o uso de habilidade fonológica para abordar a palavra e entonação.
CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo permitiram concluir que as estratégias relacionadas à compreensão leitora das crianças com distúrbio de aprendizagem obtiveram um desempenho abaixo do esperado para as suas idades e escolaridade. Este fato demonstra a importância da realização de estudos futuros, com amostras maiores de participantes, para investigar e identificar as estratégias de leitura de textos em crianças com distúrbio de aprendizagem. Os resultados também poderão maximizar novas pesquisas referentes à construção de intervenções sobre compreensão leitora.

4 - Avaliação dos cursos de capacitação: "método das boquinhas"

Evaluation of training courses: "little mouth method"

Renata Savastano Ribeiro Jardini; Lydia Savastano Ribeiro Ruiz

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):133-143

Resumo PDF Português

INTRODUÇÃO: O Método Fonovisuoarticulatório (Método das Boquinhas) utiliza, além das estratégias fônicas (fonema/som) e visuais (grafema/letra), as articulatórias (articulema/Boquinhas). Seu desenvolvimento foi alicerçado na Fonoaudiologia, em parceria com a Pedagogia, indicado para alfabetizar quaisquer crianças, jovens e/ou adultos e reabilitar os distúrbios da leitura e escrita.
OBJETIVOS: Os objetivos do presente trabalho são avaliar os cursos e os multiplicadores do Método, bem como a metodologia em si.
MÉTODO: Foi feita uma análise quantiqualitativa de questionário de múltipla escolha. Participaram 10 multiplicadores, que ministraram 37 cursos para 1668 educadores, em 13 cidades dos estados do Paraná e Rio Grande do Sul, durante o ano de 2010.
CONCLUSÕES: Concluiu-se que o Método das Boquinhas foi aceito pela maioria dos participantes, para ser utilizado em sala de aula para todo tipo de aluno, com ênfase nos que apresentam algum grau de dificuldade, abrindo precedentes para a reflexão sobre o sucesso da inclusão pedagógica, que é a demanda educacional atual, estar relacionado à metodologia adotada. Ainda, concluiu-se que os educadores desse estudo vêem a necessidade e a urgência de uma proposta de natureza fonológica e articulatória, com bases oralistas, para a melhoria da educação brasileira, inclusive, enfatizando a necessidade de capacitações continuadas, que se iniciem na grade curricular da formação de docentes alfabetizadores. Como finalização, a totalidade dos entrevistados ficou satisfeita com a atuação/forma de trabalho dos multiplicadores, constatando se tratar de um trabalho já aprovado como Tecnologia Educacional pelo MEC. Esse trabalho reforça a necessária aliança entre a Fonoaudiologia e Pedagogia, para o melhor desempenho de alunos e docentes.

5 - O emprego da literatura na educação infantil: a investigação e intervenção com professores de pré-escola

The use of literature in early childhood education: investigation and intervention with preschool teachers

Ana Claudia Bortolozzi Maia; Lucia Pereira Leite; Ari Fernando Maia

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):144-155

Resumo PDF Português

INTRODUÇÃO: As escolas infantis são espaços ampliados de educação e atenção à primeira infância. O papel do educador como mediador na aprendizagem é fundamental para o desenvolvimento infantil, sendo que o uso de livros infantis pode atuar como importante recurso didático-metodológico nesse processo.
MÉTODO: Este artigo relata uma intervenção psicoeducacional realizada junto aos educadores de uma pré-escola pública com os objetivos de: (a) registrar o acervo de livros infantis da escola, (b) investigar sobre a aquisição e o uso de livros infantis pelas professoras e (c) oferecer uma intervenção às professoras em relação ao uso pedagógico dos livros infantis. Participaram sete educadoras que atuavam com crianças de 2 a 6 anos.
RESULTADOS: Os resultados indicam que entre os 315 livros na escola, a maioria versava sobre histórias de animais (75 livros), fantasias e mistérios (38), contos de fada e fábulas (34), aprendizagem formal (33), aprendizagem de regras (33) e natureza e meio ambiente (22). As educadoras relataram que a escolha dos livros era feita principalmente pela faixa etária à qual os livros eram destinados, como também a partir dos temas presentes nos textos e/ou ilustrações. Apesar das educadoras acreditarem que os livros podem estimular a leitura das crianças, elas não descrevem seu uso em atividades direcionadas e relatam falta de conhecimentos sobre a utilização deles.
CONCLUSÃO: A proposta de intervenção ofertada às professoras possibilitou a elas o repensar do uso dos livros na pré-escola, instruindo-as para a utilização dos livros visando estimular a fantasia, a criatividade e a capacidade crítica e reflexiva das crianças.

6 - Mães de crianças com baixa visão: compreensão sobre o processo de estimulação visual

Mothers of children with low vision: understanding the process of visual stimulation

Mirela de Oliveira Figueiredo; Roberto Benedito de Paiva e Silva; Maria Inês Rubo Nobre

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):156-166

Resumo PDF Português

OBJETIVOS: Analisar como mães de crianças com baixa visão compreendem o processo de estimulação visual de seus filhos e o percurso ao serviço de intervenção terapêutica.
MÉTODO: Este estudo se caracteriza como uma pesquisa qualitativa. Foram entrevistadas 11 mães de crianças com baixa visão atendidas pelo Serviço de Estimulação Visual do Setor de Oftalmologia do Hospital de Clínicas da Unicamp. Para a coleta dos dados foram utilizadas entrevistas semi-estruturadas. Os tópicos principais da entrevista foram: compreensão das mães a respeito do encaminhamento para a estimulação visual, percurso e condições para comparecer aos atendimentos de estimulação visual e a importância da estimulação visual.
RESULTADOS: Algumas mães referiram que não lembravam, não sabiam, ou até alegaram que não foram informadas do porque foram encaminhadas ao serviço de estimulação visual. As mães conseguem entender gradativamente a situação do filho, na medida em que têm contato com os profissionais que estão intervindo no processo de estimulação visual da criança. O percurso para chegar aos atendimentos apresenta variações de acordo com as condições financeiras e de transporte. A maioria das mães considera os pequenos progressos, parece entender que a aprendizagem dos filhos é gradativa e a importância de dar continuidade à estimulação em casa.
CONCLUSÃO: A compreensão das mães sobre a importância da estimulação visual para o desenvolvimento do filho com baixa visão foi construída gradativamente, na medida em que vão sendo orientadas pelos profissionais do serviço de estimulação visual e percebendo progressos no desenvolvimento do filho.

Relato de Pesquisa

7 - Análise da produção de um aluno considerado malsucedido na resolução de problemas matemáticos

Analysis of the production of a student considered unsuccessful in solving mathematical problems

Rute Cristina Domingos da Palma

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):167-177

Resumo PDF Português

INTRODUÇÃO: A pesquisa tem como objetivo investigar como alunos considerados malsucedidos em matemática resolvem problemas matemáticos ao terem a oportunidade de utilizar suas próprias estratégias.
MÉTODO: A pesquisa caracteriza-se como um estudo qualitativo de caso, com análise interpretativa. O estudo foi desenvolvido em uma turma de 5º ano do ensino fundamental de uma escola da rede municipal de ensino do município de Cuiabá-MT. Os dados foram coletados a partir de entrevistas com a professora, observação e registro em vídeo das aulas de resolução de problemas matemáticos e do acompanhamento da resolução de problemas matemáticos por alunos considerados malsucedidos nessa atividade. No texto é apresentada a análise de dados de um aluno considerado como mau solucionador de problemas matemáticos.
RESULTADOS: Os resultados indicam que, ao ter a possibilidade de usar suas estratégias pessoais, o aluno resolveu o problema matemático utilizando diferentes registros (a escrita, o material manipulável, o desenho e o algoritmo não convencional) que se articulam entre si.
CONCLUSÃO: Há necessidade de considerar que o tipo de problema e o encaminhamento proposto pelo professor podem influenciar no sucesso ou no fracasso escolar do aluno ao resolver um problema matemático. No contexto escolar, a possibilidade de utilizar diferentes estratégias e registros no processo de resolução de problemas matemáticos oportuniza aos alunos a reconstrução da ação realizada; o desenvolvimento da autonomia e da criatividade; e a apropriação da linguagem matemática.

Artigo Especial

8 - Formação de profissionais da Educação: da proposição à ação

Training of professional education: the proposition to action

Neide de Aquino Noffs; Vitória Helena Cunha Espósito

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):178-184

Resumo PDF Português

Este estudo apóia-se na hermenêutica filosófica de Gadamer e busca explicitar as concepções que embasam a formação profissional docente, e conclui que transformações no quadro político maior influenciam a percepção da importância estratégica da educação pela sociedade e a produção significativa de ações que contemplem o conflito como elemento gerador de transformação e a autonomia do pensar e do agir e a uma política de estado comprometida coma formação humanizadora dos profissionais da educação.

Artigo de Revisão

9 - Educação, psicologia escolar e inclusão: aproximações necessárias

Education, School Psychology and inclusion: approximations necessary

Claudia Gomes; Vera Lucia Trevisan de Souza

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):185-193

Resumo PDF Português

Este artigo tem como objetivo discutir teoricamente algumas carências e desafios da Psicologia na atuação da educação inclusiva. As análises dos estudos teóricos produzidos, assim como das pesquisas científicas divulgadas nos últimos anos, evidenciaram que a Psicologia tem a necessidade de exercer uma atuação contextualizada e reflexiva, e acima de tudo comprometida socialmente com os alunos em processo de inclusão escolar e seus professores. Conclui-se que o impulsionamento para a mudança de paradigma vivenciado nas instituições escolares, para que se tornem espaços inclusivos, exige posicionamentos políticos, pedagógicos e institucionais mais democráticos e com respeito à diversidade humana.

10 - Aprendizagem e transtorno bipolar: reflexões psicopedagógicas

Learning and bipolar disorder: psychopedagogical reflection

Lanúzia Almeida Brum; Cristian Patrick Zeni; Silzá Tramontina

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):194-200

Resumo PDF Português

Este artigo objetiva realizar um contraponto entre questões relacionadas à aprendizagem, refletindo acerca de aspectos específicos de dificuldade de aprendizagem, dificuldade de aprendizagem secundária a outras patologias e transtorno de aprendizagem, buscando-se correlacionar com as alterações ocasionadas na cognição e os prejuízos acadêmicos causados pelo transtorno bipolar na infância e na adolescência.

11 - Quando o vínculo é doença: a influência da dinâmica familiar na modalidade de aprendizagem do sujeito

Having the link as disease: the influence of family dynamics on the subject's learning mode

Ana Paula Decnop de Almeida

Rev. Psicopedagogia 2011;28(86):201-213

Resumo PDF Português

O presente artigo tem como objetivo favorecer a atuação lúcida e assertiva no diagnóstico e na intervenção psicopedagógicos, mergulhando em um estudo bibliográfico à luz da Epistemologia Convergente, para discriminar o vínculo normal do patológico nas relações familiares e entender até que ponto é possível atribuir a essa dinâmica familiar a influência na modalidade de aprendizagem do sujeito, causando como sintoma o não aprender.

Resenha