VOLUME 31 - EDIÇÃO 95 Maio/ Ago - 2014

Editorial
Artigo Original

2 - La psicopedagogía y el proceso diagnóstico psicopedagógico: significación paradigmática de las neurociencias en su abordaje clínico

Psychopedagogy and the psychopedagogical diagnostics process: paradigmatic significance of Neurosciences on its clinical approach

Viviana Lucía Salamone

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):91-100

Resumo PDF Português

OBJETIVO: El presente trabajo responde a un diseño de investigación cuali-cuantitativo, desde la cátedra de Técnicas de Exploración psicopedagógicas I, de la carrera de Licenciatura en Psicopedagogía de la Facultad de Desarrollo e Investigación educativos, de la Universidad Abierta Interamericana, sede Rosario, en conjunto con los alumnos de la cátedra, desde el año 2008 al 2011, a fin de esclarecer la significación paradigmática ante el avance de las Neurociencias en la intervención psicopedagógica, dentro del campo clínico de la misma.
MÉTODO: El material se recogió a partir de la aplicación de una encuesta anónima a una base de datos, muestra por disponibilidad, tomada del listado de matriculados del Colegio de Psicopedagogos de la 1º y 2º Circunscripción, Provincia de Santa Fe, República Argentina.
RESULTADOS: Los resultados evidenciaron que se produjo cierta significación psicopedagógica desde las Neurociencias en el abordaje psicopedagógico clínico, pero podría mejorarse.
CONCLUSIÓN: Las Neurociencias han logrado producir una revisión de paradigmas, resignificándolos, en el abordaje psicopedagógico clínico, tanto desde el paradigma epistemológico como en cuanto a las técnicas aplicadas al mismo, pero podría mejorarse.

3 - Caracterização do perfil de clientela de clínica-escola de psicopedagogia

Characterization of clinic-school clientele profile of educational psychology

Márcia Siqueira de Andrade; Marisa Irene Siqueira Castanho

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):101-108

Resumo PDF Português

OBJETIVO: Este artigo apresenta resultado de estudo retrospectivo desenvolvido com o objetivo de traçar o perfil de clientela atendida entre 2000 e 2009 na clínica-escola de Psicopedagogia a partir dos dados registrados em 5822 prontuários.
MÉTODO: Para a coleta de dados foi elaborado protocolo abrangendo questões sociodemográficas e de evolução clínica.
RESULTADOS: O estudo demonstrou que a população atendida é do sexo masculino (65,2%), aluno de escola pública (89,4%), com idade entre 7 e 13 anos (83,9%), em sua maioria, oriundos de famílias de baixa renda, encaminhado pela escola em função de dificuldades de aprendizagem da escrita (66%). Os pais são separados (61%), com baixo nível de escolaridade.
CONCLUSÃO: Esses resultados indicam a necessidade do planejamento de políticas de saúde e educação e formação profissional condizentes com a realidade.

4 - Espaços psicopedagógicos na escola: legitimados ou urgentes?

Psycho-pedagogical spaces in school: legitimate or urgent?

Franciélins Teixeira Brum; Sílvia Maria de Oliveira Pavão

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):109-118

Resumo PDF Português

OBJETIVO: Discutir as ações do psicopedagogo na intervenção das dificuldades de aprendizagem no espaço escolar.
MÉTODO: Estudo do tipo qualitativo de análise interpretativa, com aplicação de entrevista do tipo semiestruturada com psicopedagogas de diferentes escolas que realizam a intervenção psicopedagógica.
RESULTADOS: A avaliação e o acompanhamento psicopedagógico são processos criteriosos que podem identificar obstáculos do não aprender, encaminhando para o desenvolvimento da aprendizagem. As ações psicopedagógicas destacam-se pela inserção coexistente nas dimensões pessoais, familiares, escolares e sociais.
CONCLUSÃO: A intervenção psicopedagógica nas escolas favorece os processos de aprendizagem, e deveria ser essencial em todas as escolas.

5 - Eficácia de um programa de intervenção fônica para crianças com dificuldades de leitura e escrita

Effectiveness of a phonics program intervention for children with reading and writing impairments

Elizabete Maria de Almeida Andrade; Tatiana Pontrelli Mecca; Roselaine Pontes de Almeida; Elizeu Coutinho de Macedo

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):119-129

Resumo PDF Português

OBJETIVO: Este estudo teve por objetivo avaliar o efeito de uma intervenção realizada por professores, baseada na abordagem fônica para a superação das dificuldades de leitura e escrita.
MÉTODO: Participaram crianças de 3º e 4º anos do Ensino Fundamental de escolas públicas de São Paulo, subdivididas em: Grupo Experimental submetido à intervenção fônica (GE), composto por crianças com dificuldades de leitura e escrita; Grupo Controle 1 (GC1): por crianças sem dificuldades e Grupo Controle 2 (GC2): crianças com dificuldades em leitura e escrita. Avaliação pré e pós-intervenção foi realizada com a Bateria de Avaliação de Leitura e Escrita (BALE). Foram feitas comparações do nível de consciência fonológica e dos estágios de leitura do GE, antes e depois das intervenções.
RESULTADOS: Houve melhora significativa do GE em relação ao GC2 na BALE, e em consciência fonológica e nos estágios de intervenção, o GC1 apresentou ganhos significativos, enquanto que o GC2 permaneceu estável.
CONCLUSÕES: Embora o efeito da escolarização tenha sido maior para as crianças sem dificuldades, crianças com dificuldades de leitura e escrita se beneficiaram com o uso do método fônico.

6 - O modelo RTI - Resposta à intervenção como proposta inclusiva para escolares com dificuldades em leitura e escrita

The model RTI - Response to Intervention as inclusive proposal for school children with disabilities in reading and writing

Andréa Carla Machado; Maria Amelia Almeida

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):130-143

Resumo PDF Português

OBJETIVO: A presente pesquisa objetivou verificar a eficácia de um programa baseado no modelo de RTI - Resposta à intervenção para escolares com dificuldade de leitura e escrita.
MÉTODO:
Participaram do estudo 14 escolares, sendo 30% do gênero feminino e 70% do gênero masculino, com média de idade de 9,07 ± 0,65 anos de idade, oriundos de sala de aula regular de 3º (50%) e 4º (50%) anos do Ensino Fundamental I pertencentes a duas escolas públicas municipais de uma cidade do interior do Estado de São Paulo. A pesquisa quase experimental abarcou o delineamento de grupo sob seu próprio controle com etapas: pré-ensino-pós-seguimento. Foram utilizados dois instrumentos: Teste de Desempenho Escolar (TDE) para composição da amostra e, PROLEC - Provas de avaliação dos processos da leitura, com 14 tarefas no total.
RESULTADOS: Os resultados obtidos foram analisados pelo teste estatístico Teste de Kendall para identificar quais momentos de observação diferem-se dos demais, quando comparados par a par. Os resultados revelaram diferenças estatisticamente significantes na maioria dos pares de variáveis das tarefas analisadas, o que evidencia o ensino de leitura por meio de instruções específicas e vinculadas ao entendimento do princípio alfabético, os escolares com dificuldades em leitura e escrita precisam conhecer o mecanismo do sistema do português, considerando tarefas de identificação letra-som à compreensão de texto.
CONCLUSÃO: É importante o investimento em programas que auxiliam tanto o professor, quanto o escolar com dificuldades.

Artigo de Revisão

7 - Metacognição como processo da aprendizagem

Metacognition as learning process

Bernadétte Beber; Eduardo da Silva; Simoni Urnau Bonfiglio

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):144-151

Resumo PDF Português

A teoria da metacognição e autorregulação como facilitadora do processo de aprendizagem proposta neste artigo tem por objetivo compreender os componentes cognitivos que envolvem a aprendizagem. A pesquisa de cunho bibliográfico destaca o papel do mediador na busca de alternativas e soluções para dirimir as dificuldades presentes no ato da aprendizagem. A autorregulação torna-se presente a partir do momento que o aprendiz estabelece uma relação de mediação entre a motivação, a necessidade de aprender e a superação do desafio. Esse processo propõe mecanismos e estratégias às necessidades de aprendizagem do aprendente em forma de andaimes, visando ultrapassar obstáculos e administrar seus erros.

8 - Aprendizagem e desenvolvimento: uma perspectiva pedagógica e psicopedagógica com literatura infantil

Learning and development: a pedagogical and psychopedagogical perspective with children's literature

Marta Chaves; Valquiria da Silva Santos Corrêa; Vânia Regina Barbosa Flauzino Machado; Aline A. da Silva

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):152-157

Resumo PDF Português

Neste estudo, objetivamos destacar a importância da literatura infantil e sua contribuição para a aprendizagem e o desenvolvimento da criança em uma perspectiva pedagógica e psicopedagógica e, ainda, uma reflexão sobre práticas educativas humanizadoras. Para tanto, realizamos uma pesquisa bibliográfica sobre a literatura infantil embasada na Teoria Histórico-Cultural, apresentando sua importância e contribuição para a aprendizagem e desenvolvimento da criança. A presente pesquisa destaca o trabalho que pode ser desenvolvido com os expoentes da literatura infantil. Ressaltamos a Teoria Histórico-Cultural e a literatura infantil, pontuando alguns elementos que a constituem, sua importância e contribuição para a aprendizagem e o desenvolvimento da criança da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Salientamos uma atenção psicopedagógica utilizando como recurso elementos que constituem a literatura infantil como contos de história, música, poesia e poemas. A análise indica a compreensão equivocada dos componentes da literatura infantil, reduzindo-se apenas a contos de história e, consequentemente, a limitação da aprendizagem e desenvolvimento da criança diante das possibilidades de formação humana e também a importância da formação inicial dos educadores como reprodutora dessa cultura.

9 - Possibilidades na intervenção psicopedagógica: as habilidades sociais como alternativa ao estresse

Possibilities psychoeducational intervention: the social skills as an alternative to stress

Bruna Machado Samora; Marjorie Cristina Rocha da Silva

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):158-168

Resumo PDF Português

O objetivo deste artigo é refletir sobre a importância da atuação do psicopedagogo na área empresarial, mais especificamente tendo em vista a intervenção psicopedagógica com o uso de vivências para a promoção de habilidades sociais como alternativa ao estresse. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica em artigos científicos dos últimos 10 anos, utilizando como palavras-chave os termos estresse, psicopedagogia e habilidades sociais, bem como foram pesquisados livros, dissertações e teses. Em geral, as pesquisas relatam que os sujeitos com déficits em habilidades sociais dispõem de maior propensão ao estresse, dentro e fora do local de trabalho. E que a atuação do psicopedagogo numa empresa seria de avaliar, obter o conhecimento do problema e intervir, ajudando o sujeito a reelaborar sua vida e readquirindo a sua aprendizagem ao estado normal. Os estudos encontrados apontam que de 25% a 30% dos indivíduos com deficiências em habilidades sociais têm sido vinculados ao estresse. Porém, conclui-se que existe uma escassez de trabalhos interligando a atuação do psicopedagogo na melhoria do estresse por meio do estudo das habilidades sociais, revelando assim a necessidade de futuros estudos, bem como pesquisas que apresentem propostas de intervenção ou prevenção no meio empresarial com exibição de resultados nas aprendizagens.

10 - Autismo e família: revisão bibliográfica em bases de dados nacionais

Family and autism: literature review in national databases

Bruna Laselva Hamer; Milena Valelongo Manente; Vera Lucia Messias Fialho Capellini

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):169-177

Resumo PDF Português

Os primeiros estudos envolvendo o autismo infantil atribuíam à família participação no comprometimento do desenvolvimento psicoafetivo da criança. A proposta deste estudo foi revisar a literatura relacionada ao autismo e família em duas bases de dados nacionais (Banco de Teses e Dissertações da Capes e Scientific Electronic Library Online), sem delimitação de período específico, bem como identificar as principais temáticas focadas. Foram localizados 29 estudos no Banco de Teses e Dissertações da Capes, sendo o primeiro registro em 1990 e 12 na Scientific Electronic Library Online, sendo a primeira publicação de 2001. Os resultados foram agrupados em sete categorias. As categorias "Qualidade de vida" e "Relações familiares" concentram a maioria das publicações no Banco de Teses e Dissertações da Capes. Já na Scientific Electronic Library, a maioria refere-se as "Relações familiares" e "Revisão bibliográfica". Identificou-se que nenhuma das teses ou dissertações foi publicada em formato de artigo científico, prejudicando a divulgação das pesquisas na área.

11 - Funções executivas em crianças com paralisia cerebral: relato de caso

Executive functions in children with cerebral palsy: case report

Leila Costa dos Santos; Marselle Montanha Castro de Britto

Rev. Psicopedagogia 2014;31(95):178-187

Resumo PDF Português

OBJETIVO: O presente estudo tem como objetivo verificar e analisar, por meio de uma bateria de testes neuropsicológicos, alterações de funções executivas em duas crianças com paralisia cerebral.
MÉTODO: A atenção e a memória foram avaliadas com medidas neuropsicológicas padronizadas em duas crianças com paralisia cerebral, do sexo feminino, com idades de 9 e 11 anos. Foram utilizados os seguintes testes: Boston Naming Test (Teste de Boston), a fim de avaliar a compreensão da linguagem; Matrizes Coloridas de Raven e Columbia Mental Maturity Scale (Escala de Maturidade Mental Columbia), para a obtenção da medida de funcionamento intelectivo; Blocos de Corsi, para medir a memória visuoespacial e memória operacional; o TAVIS-3, para a atenção visual; e o Trail Making Test (Teste das Trilhas), para verificar flexibilidade cognitiva e atenção.
RESULTADOS: Os achados comprovaram déficits similares de função executiva nas duas crianças com paralisia cerebral, observando-se maiores comprometimentos quanto à percepção visuoespacial, em sustentação de foco atencional e no controle motor, por estar relacionada à condição neurológica da paralisia cerebral. A avaliação neuropsicológica apontou déficits de funções executivas como um dos comprometimentos mais significativos em se tratando de crianças com paralisia cerebral. É bastante comum encontrar déficit cognitivo na maioria dos casos, no entanto, poucos estudos têm delimitado áreas de dificuldades específicas nesses indivíduos.
CONCLUSÕES: Este estudo pode trazer benefícios para um criterioso plano de reabilitação, pois possibilita uma compreensão mais dos déficits de funções executivas, uma vez que é extremamente difícil avaliar o funcionamento cognitivo dessas crianças.

Anais