Artigos do Autor

2 resultado(s) para: Rafael António Silva Pereira

Validação de bateria de avaliação de competências iniciais para a leitura e escrita – estudo com crianças com e sem fissura

Rafael António Silva Pereira; Maria de Lourdes Tabaquim

Rev. Psicopedagogia 2017;34(103):3-19 - Artigo Original

Resumo PDF Português

As Dificuldades de Aprendizagem na Leitura e Escrita (DALE) transformam-se num problema na vida acadêmica e pessoal. Este estudo centra-se na validação de uma bateria de aferição de competências iniciais para a leitura e escrita em crianças com fissura e sem fissura labiopalatina. Foram analisados fatores de maturidade perceptiva, esquema corporal e orientação espaço-temporal, desenvolvimento motor e linguagem, essenciais à otimização da aprendizagem. O objetivo foi o de obter evidências de validade da Bateria de Avaliação de Competências iniciais para a Leitura e Escrita (BACLE), numa amostra brasileira. Participaram 164 estudantes, ambos os sexos, idade entre 5 e 6 anos, cursando a fase pré-escolar e o 1º ano do ensino fundamental, compondo dois estudos denominados de G1, com 134 participantes do ensino regular, e o G2, como grupo comparativo, com 30 participantes diagnosticados com fissura labiopalatina. Foram utilizados os instrumentos: Teste não verbal de inteligência para crianças – R2; e, Bateria de Avaliação de Pré Competências para Início de Leitura / Escrita (BACLE). No estudo comparativo dos grupos, não houve diferença estatisticamente significante quanto ao nível intelectual entre os dois grupos de idade. Os dados indicaram que apenas a linguagem correlacionou positivamente, mas moderadamente, com o nível intelectual (0.23). Quando comparados os grupos de referência, foram encontradas diferenças nas Escalas Maturidade Perceptiva–Visual, Maturidade Perceptiva-Dominância Lateral e Esquema Corporal-Identificação no Outro, com melhor desempenho dos participantes sem fissura. A BACLE constitui um instrumento que reuniu critérios de confiabilidade, de validade e de sensibilidade, os quais permitem a administração e utilização para finalidades de avaliação de funções cognitivas.

Contributo do programa de estimulação na atenção - PEA - para alterações atencionais em alunos com TDAH

Rafael António Silva Pereira; Sara Costa; Vera Pereira

Rev. Psicopedagogia 2017;34(105):276-284 - Artigo Original

Resumo PDF Português

As alterações na capacidade atencional em alunos em idade escolar transformam-se num problema na vida académica e pessoal. Este estudo centra-se na aplicação de um Programa de Estimulação na Atenção - PEA - em alunos com TDAH. Antes da aplicação do programa aferiu-se a capacidade atencional dos participantes, bem como no final das 12 sessões previstas na intervenção com o mesmo. O objetivo foi o de obter evidências de sucesso no aumento dos níveis de atenção numa amostra brasileira. Participaram 50 estudantes, ambos os sexos, idade entre 8 e 12 anos, cursando a fase do fundamental I e II. Foram utilizados os instrumentos: Programa de Estimulação da Atenção-PEA; Questionário do Professor; Questionário do Aluno e o Mapa da Atenção. Os dados indicaram que o programa produziu incremento da atenção em todas as dimensões analisadas. O PEA constitui um instrumento que reuniu, na generalidade, resultados de evidência de sucesso, os quais permitem a administração e utilização para finalidades de intervenção nas funções da atenção em alunos com TDAH