Artigos do Autor

2 resultado(s) para: Julia Eugênia Gonçalves

Psicopedagogia institucional: sugestões de um roteiro de intervenção no ensino superior

Terezinha Richartz; Julia Eugênia Gonçalves

Rev. Psicopedagogia 2016;33(102):385-395 - Artigo Especial

Resumo PDF Português

A legislação brasileira prevê um sistema educacional inclusivo em todos os níveis. Atualmente, alunos com algum tipo de transtorno ou deficiência chegam à universidade, mas muitos não concluem o curso por falta de intervenções psicopedagógicas apropriadas. No ambiente escolar, os laudos são variados e o psicopedagogo precisa atentar para estratégias de intervenção para cada caso. É necessário considerar desde as dificuldades do sujeito até as limitações dos docentes e coordenadores quanto à aplicação apropriada das metodologias de ensino e à estrutura física adequada para permitir a acessibilidade. Este artigo apresenta ao psicopedagogo que atua no Ensino Superior um roteiro de intervenção para nortear seu trabalho com alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem. Os dados apontam que não existe uma metodologia adequada a todos os casos. É necessário considerar o diagnóstico psicopedagógico e acompanhar o discente durante o período letivo, a fim de que as especificidades sejam respeitadas e as intervenções necessárias sejam realizadas.

Aplicabilidade da teoria da experiência da aprendizagem mediada de Reuven Feuerstein na educação a distância

Julia Eugênia Gonçalves; Terezinha Richartz

Rev. Psicopedagogia 2018;35(107):203-216 - Artigo Especial

Resumo PDF Português

O artigo apresenta a abordagem de Reuven Feuerstein e a técnica da Experiência da Aprendizagem Mediada (EAM) relacionando sua aplicação na Educação a Distância (EAD). A revisão bibliográfica foi realizada nas obras de Bertelli (2002), Da Roz (2004), Gomes (2002), Fonseca (2000), Meier & Garcia (2007), entre outros estudiosos da teoria de Feuerstein. Comporta o relato da experiência levada a efeito no decorrer da disciplina Mediação e Avaliação na EAD, no Curso de Aperfeiçoamento em EAD no âmbito da UAB/UFMG, em 2012, com a produção de material didático e formação de tutores. Busca apresentar a EAM e suas implicações para as práticas educacionais do tutor na EAD. Conclui-se que a utilização dos critérios de mediação com os alunos de cursos online, voltada para o êxito na assimilação de conteúdos e para a formação de valores socioculturais, tende a colaborar para uma aprendizagem que atende às demandas atuais por sujeitos que sejam capazes de aprender autonomamente em um mundo com intenso fluxo de informação possibilitado pelas tecnologias.