Artigos do Autor

3 resultado(s) para: Beethoven Hortencio Rodrigues da Costa

A literatura como intervenção psicopedagógica com adolescente

Sonia Saj Porcacchia; Leda Maria Codeço Barone; Beethoven Hortencio Rodrigues da Costa

Rev. Psicopedagogia 2016;33(100):60-66 - Artigo Especial

Resumo PDF Português

O presente trabalho tem como objetivo apresentar a utilização de leitura de textos literários na intervenção psicopedagógica com um adolescente. Ele mostrava-se nas sessões como o bebê de sua mãe e na escola sofria bullying, queixando-se de ser zoado e isolado pela turma. Na tentativa de ser aceito pelos colegas, submete-se a eles, assumindo o lugar de bobo da classe. O valor terapêutico da literatura tem sido defendido por diferentes autores. Candido, quando afirma que a literatura tem o poder de humanização, Benjamin, que vê uma relação entre narrativa e cura, e Petit, quando estuda a leitura em espaços de crise. O texto literário por sua potência de construção e de abertura de sentido oferece ao leitor possibilidades para romper o aprisionamento de sentido único. Herrmann propõe o método da psicanálise, a interpretação, entendida como ruptura de campo e motor do processo terapêutico. É através desta que as regras que aprisionavam o sujeito emergem, criando possibilidade da construção de novos sentidos. Barone sustenta a utilização do método psicanalítico - a ruptura de campo - na clínica das dificuldades de aprendizagem, na qual apenas a segurança metodológica sustenta o trabalho do terapeuta que poderá inventar sua técnica através do uso da literatura. Os resultados demonstram que a leitura de textos literários criou situações humanas nas quais foi possível refletir sobre a própria situação de vida do adolescente. A leitura também propiciou a construção de seus conhecimentos cognitivos e o interesse pelo significado das palavras, postulado por Candido como uma terceira face significativa da literatura.

Infância, escola e literatura infantil: livro para criança não precisa ser educativo

Mariana Pereira dos Reis; Eneida Pena Pereira Torres; Beethoven Hortencio Rodrigues da Costa

Rev. Psicopedagogia 2016;33(101):184-195 - Artigo Original

Resumo PDF Português

Este artigo busca a intersecção entre os temas Infância, Escola e Literatura Infantil, trazendo reflexões que possam contribuir para a análise dos livros infantis oferecidos aos alunos na escola, bem como permitir aos educadores uma visão ampliada das várias possibilidades oferecidas pela literatura. Para tanto, além da visão teórica, apresentaremos uma análise sobre uma pesquisa feita com um acervo literário enviado às escolas estaduais do Estado de São Paulo. A análise das leituras realizadas constatou uma maior quantidade de livros paradidáticos (79%) em relação aos livros de literatura infantil (21%). Portanto, pode-se deduzir que a escola prioriza livros que instrumentalizem o professor a passar conteúdos desejados, não havendo ênfase nas descobertas ímpares e subjetivas que a literatura infantil possa promover aos alunos.

Professores de creche e suas representações sociais sobre crianças de 0 a 3 anos

Flávia Cristina Costa Moreno; Roberto Carlos Sonego; Beethoven Hortencio Rodrigues da Costa; Maria Laura Puglisi Barbosa Franco

Rev. Psicopedagogia 2017;34(105):297-309 - Artigo Original

Resumo PDF Português

Esta pesquisa tem como objetivo identificar e interpretar as representações sociais de professores de creche sobre a criança de 0 a 3 anos. As Representações Sociais permitem antecipar determinadas ações do sujeito a partir de como ele se posiciona a respeito de algo, pois sua forma estruturada de estudar as concepções de mundo, símbolos, imagens, opiniões e crenças delineiam um modelo social, com uma imagem hierarquizada de seus elementos, que evidencia de forma preditiva a tendência do comportamento do sujeito, ou seja, sua orientação para ação. Tratou-se de uma pesquisa mista e empírica, em que participaram 73 professores de creche pertencentes a uma rede de ensino municipal da Grande São Paulo. Como instrumento foram utilizados um questionário e a técnica de associação livre de palavras. A análise quantitativa dos dados foi realizada por meio do software IRAMUTEQ e teve como base a organização das classes – Dendograma, correlação de palavras – Similitude, Nuvem de Palavras e a Análise Prototípica de palavras. Posteriormente, os dados foram submetidos à Análise de Conteúdo (AC). Os resultados foram sistematizados em três categorias temáticas, a saber: Aspectos relacionados aos Limites e Regras; ao Contato Familiar e à Cognição. Para os professores participantes, as crianças contemporâneas demonstram ser mais inteligentes, ativas e conectadas à tecnologia, contudo, lhes faltam a delimitação de limites e regras e tempo de convívio familiar.